Acupunctura o que é e alguns beneficios

17/06/2011 por Ofélia Jesus (várias fontes)

A Acupunctura é uma técnica milenar que resistiu ao tempo, cujos registos são de mais de 2 mil anos. A Acupunctura faz parte da Medicina Tradicional Chinesa (MTC).

O primeiro registo escrito conhecido acerca de acupunctura aparece no Huang Ti Nei Ching, ou Tratado da Medicina Interna do Imperador Amarelo. No século II a.C., no livro Anais do Historiador, há um relato da cura de um príncipe já em estado de coma que, depois de lhe terem sido inseridas agulhas, recobrou a consciência e com o tratamento preconizado pelo médico, estava curado ao fim de vinte dias.

Outra lenda conta a história de um caçador que vivia atormentado com dores de cabeça. Atingido por uma seta no calcanhar, sentiu-se curado quando o curandeiro a retirou e tratou a ferida com ervas. Intrigado, o curandeiro fez experiências com várias cobaias humanas, a quem espetou setas em vários pontos, descobrindo, assim, que a técnica era eficaz.

Nos túmulos da dinastia Han (206 a.C. a 25 d.C.), descobertos por arqueólogos em 1972, encontram-se gravuras que mostram a utilização da acupunctura.

A Acupunctura (acu=agulha + punctura=puncturar ), trata-se da ciência e arte de inserir agulhas na pele dos pacientes a fim de curar restabelecendo a saúde ou prevenindo as doenças.

Ela inclui entre seus princípios o estudo da relação de yin /yang, da teoria dos cinco elementos e do sistema de circulação da energia pelos meridianos do corpo humano.

As agulhas provocam a estimulação de pontos específicos do corpo, localizados na superfície da pele. Esta estimulação tem a capacidade de alterar diferentes condições fisiológicas e bioquímicas a fim de se obter o efeito desejado.

A acupuntura visa o equilíbrio do ser, melhorando o indivíduo como um todo, sendo uma técnica preventiva e curativa, portanto tendo um vasto campo de atuação nos desequilíbrios psicofísicos.

Dentre as mais conhecidas estão: artroses e artrites em geral, dores na coluna, ciática, tendinites, distensões musculares, contusões, cólica neflítica, cólica e constipação intestinal, asma, alergias, enxaqueca e dores de cabeça crônicas, gastrites e distúrbios digestivos, irregularidades menstruais e dismenorréias, resfriados e gripes, sinusites, seqüelas de acidente vascular cerebral e outras seqüelas neurológicas, stress, depressão e outros distúrbios emocionais.

blog comments powered by Disqus
Kundaliní - Centro de Yoga © 2017